Livros

Livro: A Morte é uma Serial Killer (resenha)

AMorteSerialKiller1

Titulo: A Morte é uma Serial Killer
Autor: Valentina Silva Ferreira
Editora: Editora Estronho
Páginas: 173 Ano: 2012 Ed.:
Gênero: Terror

Estou dentro da tua cabeça.

Quando fiz o post de ida à 3ª Odisseia de Literatura Fantástica de Porto Alegre, mostrei que tinha comprado A Morte é uma Serial Killer, de Valentina Silva Ferreira, uma autora portuguesa.  Resolvi começar a ler logo, e, por ser um livro curto, li bem rápido. Demorei um pouco para pensar em como falar dele, mas acho que encontrei as palavras.

A Morte é uma Serial Killer se passa no futuro de 2057, na cidade de Lisboa, e conta a história de 5 assassinos em série que são convocados a fazer parte de um programa de reinclusão de assassinos em série que visa aplicar técnicas psiquiátricas e de aconselhamento para tentar mudar a raiz de seus problemas. Assim, são conhecidas as histórias de Roberto, Suzana, Mary J, Luke e Ing, suas vidas e seus motivos para matar. Resistentes no início, os assassinos acabam se envolvendo no tratamento, que parece estar dando certo… Até que A Morte resolve entrar em cena novamente.

 

Demorei um pouco para fazer essa resenha, porque não sabia muito bem qual a minha opinião sobre o livro como um todo. Vou começar pelos pontos positivos – que são muito maiores que os negativos. Assim que eu comecei a ler, a primeira coisa que chamou minha atenção quase que instantaneamente foi a narração, a maneira como a autora descreve as cenas e as palavras que ela usa. É um livro escrito em português de Portugal, é bastante diferente para quem está acostumado com traduções que muitas vezes facilitam a leitura até demais. Esse é o ponto alto  desse livro, pois a descrição te faz sentir a cena e os sentimentos dos personagens de uma maneira bem intensa, quase como se tu mesmo estivesse sentindo aquilo.

O enredo se desenrola de maneira não linear, o leitor é apresentado aos personagens sendo mandados todos para o mesmo lugar para iniciar o tratamento, e, então, a história tem diversos cortes para apresentar cada um deles. Foi uma maneira muito boa de construir o perfil psicológico de cada um, mostrando a origem de seus crimes, o que levou cada assassino a matar, quais eram as suas motivações. É perceptível o quanto ela se inteirou muito bem em conceitos psiquiátricos de como funciona a mente de um assassino em série para construir os personagens. Cada um é singular, a autora se preocupou em fazer seus crimes e alvos serem muito diferentes uns dos outros, para apresentar um leque grande de perfis psicológicos complexos.

AMorteSerialKiller2

Isso causou grande estranheza em mim, aliás, que não sou tão fácil de impressionar: eu acabei me apegando e até entendendo, talvez, o mais louco dos assassinos, Luke. Não vou falar de um por um, porque achei muito mais interessante ir conhecendo cada um deles durante a leitura e me surpreendendo. A autora começa a descrever as cenas sem mostrar exatamente do que ela se trata, e, de repente, o leitor se pega lendo uma cena forte de estupro sem nem perceber que ela estava para acontecer.

Pois, então: este livro é forte. Vou deixar muito bem avisado aqui que é um livro com cenas de assassinatos, estupro, pedofilia, maus tratos e todo esse tipo de coisa que a maioria das pessoas não gostaria de ler sobre.

Minha maior crítica à A Morte é uma Seria Killer é sobre o desfecho do enredo. Não necessariamente o fim, mas em como a autora chegou até lá. É um livro bem curto e tem uma segunda história no meio que vai fazer sentido no fim, então, dá para perceber que realmente não tinha como Ferreira desenvolver essa história em tão pouco espaço. E foi o que aconteceu. Se tirar todos os flashbacks dos assassinos, não sobra muito enredo, e o pulo que acontece do momento em que eles estão começando a mostrar reação positiva ao tratamento até os acontecimentos finais é muito brusco. Ficou uma sensação de que algo faltou ali no meio.

Avaliação: 3,5 xícaras (3,5/5)

Apesar de achar que a história poderia ter sido melhor desenvolvida, eu indico sim esse livro. É muito interessante acompanhar os flashbacks dos assassinos para entender como funciona seu psicológico, assim como as cenas fortes são muito incríveis de serem lidas por quem – como eu – adora ler esse tipo de coisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s