Especiais · Filmes

Filme: Gravidade (resenha)

gravity 1

Título: Gravidade (Gravity)
Direção: Alfonso Cuarón
Elenco: Sandra Bullock, George Clooney, Ed Harris
Ano: 2013; duração: 91 min; país: Estados Unidos
Gênero: drama, ficção científica, thriller

Houston, I have a bad feeling about this mission.

Nessa Semana do Oscar do Chá de Prosa, escolhi Gravidade para assistir e dar a minha humilde – e sincera – opinião. O filme foi indicado a dez categorias do Oscar, dividindo com Trapaça o primeiro lugar dos filmes com mais indicações em 2014. O filme estrelado por Sandra Bullock vai concorrer a Melhor Diretor (Alfonso Cuarón), Melhor Atriz (Sandra Bullock), Melhor Fotografia (Emmanuel Lubezki), Melhor Trilha Sonora (Steven Price), Melhor Direção de Arte, Melhor Edição (Alfonso Cuarón e Mark Sanger), Melhores Efeitos Especiais, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som.

O filme se propõe a contar a história da Dra. Ryan Stone, engenheira médica em sua primeira missão no espaço, e de Matt Kowalsky, astronauta veterano com várias viagens espaciais e histórias para contar. Tudo está correndo perfeitamente bem durante a missão, até que os dois são informados de que uma chuva de detritos, provenientes da explosão de uma antiga estação russa desativada, está viajando em alta velocidade em sua direção. Ao serem atingidos pelos destroços, Stone e Kowalsky perdem totalmente o contato com a Terra e ficam à deriva no espaço, com quase nenhum combustível ou oxigênio restante. A partir daí, os dois precisam descobrir uma maneira de sobreviver até serem resgatados ou encontrar uma forma de retornar a salvo à Terra.

gravity 3

Sem mais spoilers, lá vai a minha opinião: eu achei um filme bom, no geral. Mas, na minha opinião, Gravidade tinha tudo para ser maravilhoso e… Não foi. Eu poderia resumir o filme todo em apenas um nome: Sandra Bullock. Em uma produção que conta com apenas dois atores com participação ativa no elenco, Bullock praticamente leva o filme inteiro nas costas – com muita competência, como de costume, é importante frisar. O que eu considerei um problema quanto a isso, no entanto, foi o fato de o desenrolar da história tornar-se lento exatamente por ser focado em um único personagem. Tem várias cenas longuíssimas da Dra. Ryan Stone pensando, Dra. Ryan Stone respirando, Dra. Ryan Stone divagando e falando sozinha, Dra. Ryan Stone tentando se comunicar com a Terra. Por mais que seja importante para o plot, fica repetitivo e nada dinâmico, o que eu achei meio cansativo.

gravity 2

Até o toque de drama que escolheram inserir no filme fica fraco por não ser tão bem trabalhado quanto poderia – ou melhor, deveria – ter sido. Os efeitos, por outro lado, são um show à parte. São perfeitos, não há o que contestar em nenhuma cena, e eu vou me surpreender muito se Gravidade não levar essa estatueta na premiação.

Avaliação: 3,5 xícaras

Enfim, na minha avaliação, vão 3,5 xícaras. Gravidade é o típico filme em que escolheram caprichar demais na imagem e nos efeitos e esqueceram de aperfeiçoar o enredo. O filme está longe de ser ruim, mas poderia ter sido bem mais. Beeem mais. A sinopse e as frases que introduzem o filme são mais emocionantes que a produção toda em si. Certamente não vai estar nas minhas apostas, já adiantando de leve. Corram lá pra assistir e concordar comigo. Ou não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s