Filmes

Filme: Como treinar seu dragão (resenha)

Título: Como treinar seu dragão (How to train your dragon)
Direção: Dean DeBlois, Chris Sanders
Elenco: Jay Baruchel, Gerard Butler, Christopher Mintz-Plasse
Ano: 2010; duração: 97 minutos; país: Estados Unidos

Um menino viking e um dragão que tenta sorrir

httyd

Eu fui obrigada a assistir esse filme para resenhar para uma uma das cadeiras da faculdade esse semestre. Sim, eu digo obrigada porque animação realmente não é o meu forte; meu repertório de filmes desse tipo é incrivelmente parco. Só que esse, para minha surpresa, se provou ser uma ótima indicação. Eu adorei o filme, achei tudo uma graça, e assim que terminou, eu me vi querendo um dragão só pra mim. Vê se pode.

Tomando como ambientação o universo viking e seus costumes e lendas, Como treinar seu dragão conta a história de Soluço, um jovem menino filho do líder da vila de Berk. Sonhando em se tornar como seu pai, Soluço invariavelmente acaba se metendo em grandes confusões ao fugir para ir caçar dragões: sua falta de treino e experiência sempre o colocam em perigo e deixam seu pai frustrado e zangado pelo fato de o menino aparentemente não levar jeito com os dragões. Em uma das noites em que a vila está sendo atacada, Soluço se esgueira para tentar encontrar o dito dragão mais perigoso existente, o Fúria da Noite, do qual constam pouquíssimas informações nos arquivos da vila, já que ninguém nunca o havia visto de fato. Soluço consegue acertar o dragão, mas ao fazê-lo, o mesmo se volta contra a vila, causando bastante estrago antes de conseguir ser capturado. O pai de Soluço, Stoico, repreende o menino e prende o dragão em um lugar isolado da floresta.

Como não podia deixar de ser, Soluço encontra o dragão. Ao invés de mata-lo, no entanto, o garoto o liberta. Descobre então que parte da cauda do animal havia sido danificada devido a seu tiro, motivo pelo qual o dragão não consegue mais voar. A partir daí, Soluço fica decidido a construir uma peça que poderá substituir a parte que falta da cauda de Banguela – nome dado ao dragão pelo menino. Conforme Soluço vai se aperfeiçoando em suas tentativas, a amizade dos dois vai crescendo, assim como a perícia de Soluço com dragões. Recém-ingressado no treinamento para matar dragões, o garoto surpreende a todos que não haviam colocado fé em seu sucesso, mostrando uma habilidade ímpar ao lidar com os animais.

how-to-train-your-dragon-image_1

Devido a tal habilidade nos treinos, Soluço ganha o direito de matar um dragão. Ao invés disso, o menino tenta mostrar para os outros como os dragões podem ser dóceis, se tratados de forma correta. Ao ver o que o menino pretendia fazer, seu pai imediatamente manda que a luta seja cancelada, gritando e enfurecendo o dragão, que parte para cima de Soluço. Banguela sente o medo do menino e se esforça para conseguir voar até lá para ajudar. Ao se mostrar para a vila, o Fúria da Noite é capturado novamente e forçado a levar uma comitiva viking ao ninho dos dragões.

Sem dar muitos spoilers e sem destruir a graça da história, resumidamente é isso. Com um final tocante, Como treinar seu dragão é muito mais que apenas uma animação para crianças. Ele mostra o quão podemos estar enganados quanto a nossos próprios preceitos, e reforça que isso só pode ser mudado se nós mesmos tivermos uma mudança de postura que possibilite enxergar uma mesma situação com novos olhos. O filme pode ser apreciado por todas as idades, e as lições que tenta mostrar servem para todas as idades também.

Avaliação: 5 xícaras

-Toothless-how-to-train-your-dragon-32987271-800-600

(Olhem só pra essa gracinha e me digam se não dá vontade de ter um dragão. Hng.)

Anúncios

6 comentários em “Filme: Como treinar seu dragão (resenha)

  1. Tenho que dizer, quando vi a atualização de postagem do Chá de Proza ali no twitter não achava que você era a autora, justamente pelo motivo descrito no início da resenha. ^^’

    Mas aaa, Como Treinar Seu Dragão é muito fofo gente e realmente dá vontade de criar um dragão, ou melhor, criar o banguela. A parte do filme quando eles estão começando a se conhecer é minha parte favorita. *-*

    1. HAHAHAHAHA Adoro gente que me conhece <3
      Eu lembrei muito de ti enquanto assistia esse filme, aliás. Ficava pensando "a Marília deve ter tido mil ataques de fofura, se tiver assistido isso." O filme é mesmo uma graça *-*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s