Livros

Livro: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (resenha)

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiaresTítulo: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children)
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 335
Ano: 2012
Gênero: Fantasia / Young Adult

 “Encontre a Ave na fenda”

Se você é fã de Tim Burton e/ou curte cenários creepy e um visual mórbido, você precisa ler “O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares”. E digo isso não porque o nome do diretor vem sendo cotado como possível responsável pela adapatação da obra para o cinema, mas porque todo o ambiente descrito por Ransom Riggs parece exalar o mesmo clima obscuro e apaixonante de “Edward Mãos-de-Tesoura”.

Quando vi que o livro era indicado por ninguém menos do que o próprio Tim Burton – e também por John Green! -, eu soube que precisaria ignorar toda a maldita lista de leituras para agarrar e devorar essa obra o mais rápido possível.

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiares

O livro nos apresenta Jacob Portman, um garoto vivendo um forte conflito entre acreditar ou não nas fantásticas histórias contadas pelo avô. E não sem um bom motivo para duvidar delas: seu vô costumava narrar histórias vividas na infância, quando, para escapar do domínio nazista na Polônia, foi levado até uma pequena ilha no País de Gales para morar em um orfanato onde viviam crianças “peculiares”. Aos 16 anos e após um trágico evento, Jacob resolve descobrir as verdades e mentiras que se escondem por trás das magníficas histórias que tanto ouvia na infância.

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiares

A trama tem uma dinâmica excelente e é narrada pelo próprio Jacob. Eu não costumo gostar de livros com narração em primeira pessoa, mas “O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares” me surpreendeu da melhor forma possível. Ransom Riggs deu voz a um personagem extremamente humano e intrigante, com fortes traços de ironia e sarcasmo, que conquista não só pela forma dinâmica como conta a história, mas também pela riqueza de comentários e observações dignas de um adolescente.

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiares

O primeiro romance de Ransom Riggs é uma obra enigmática desde o primeiro contato. Quem olha a capa pode até imaginar que tem em mãos um livro de terror, e quem conhece apenas o título tem a falsa impressão de se tratar de uma obra infantil. E a verdade é que o livro não é nem uma coisa e nem outra. É uma história completamente original, com criaturas fanstásticas diferentes criadas pelo autor e uma trama mais voltada a jovens adultos do que ao público mais novo. Tenho lido muitas resenhas que comparam o livro a uma cópia de X-Men, mas eu, particularmente, não tive essa impressão. Talvez a única coisa que não tenha me convencido completamente foi a pitada de romance utilizada pelo autor – e romances dificilmente me convencem -, mas sendo este um livro voltado para um público mais jovem, dá para compreender perfeitamente a presença dele na trama.

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiares

Junto à narrativa, Riggs apresenta uma série de fotos estranhas e macabras – lindíssimas! -, frutos de pesquisa em acervos de colecionadores, que são citados no fim do livro. E o mais interessante é que essas fotos não são de forma alguma aleatórias. Cada uma tem seu significado dentro do texto.

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiares

O trabalho editorial da Leya foi excelente. Se a capa na versão original já era linda – e eu ainda acho que vou acabar comprando, porque fiquei completamente apaixonada pela história toda -, a nacional conseguiu ficar em pé de igualdade. Com detalhes em verniz na parte externa e conteúdo bem diagramado, a leitura se torna extremamente fluida e gostosa.

Avaliação: 5 xícaras

Sou suspeita para comentar qualquer coisa a respeito da qualidade desta obra. Isso porque Ransom Riggs e o maravilhoso mundo de “O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares” me conquistou de tal forma que foi direto para minha lista de leituras favoritas. É um livro simples e encantador, escrito por um autor que estreou no mundo da literatura fantástica com um talento e honestidade dignos de nota. Recomendo a todos que queiram ter a experiência de vivenciar um mundo novo e mágico onde o que se espera nunca chega perto do que se pode encontrar.

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiares

Aceita um aperitivo?

“Não consegui evitar, por isso pensei em todas as coisas ruins e as alimentei até estar chorando com tanta força que arfava sem fôlego entre os soluços. Pensei em como meus bisavós tinham morrido de fome. Pensei em seus corpos enfraquecidos jogados em incineradores porque pessoas que eles não conheciam os odiavam. Pensei em como as crianças que viviam nesta casa tinham sido queimadas e explodidas em pedaços porque um piloto que não dava a mínima importância tinha apertado um botão. Pensei sobre como a família de meu avô tinha sido tirada dele e como, por causa disso, meu pai cresceu sentindo como se não tivesse um pai, e agora eu tinha estresse agudo e pesadelos e estava sentado sozinho e chorando em uma casa caindo aos pedaços, molhando a camisa com lágrimas quentes e estúpidas. Tudo por causa de uma ferida de setenta anos que, de alguma forma, tinha sido transmitida para mim como uma herança venenosa, e de monstros que eu não podia enfrentar porque já estavam todos mortos, impossíveis de matar ou castigar – além de qualquer tipo de ajuste de contas. Pelo menos meu avô tinha sido capaz de se alistar no exército e combatê-lo. O que eu podia fazer?” (p. 101)

O orfanato da srta. peregrine para crianças peculiares

Anúncios

6 comentários em “Livro: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (resenha)

  1. Edward Mãos-de-Tesoura! *-*
    Gente, a capa realmente engana! Olhando sem saber, eu imaginaria uma história de suspense talvez, mas nunca um livro de fantasia. As fotos também parecem bem intrigantes. Legal porque isso sai do padrão, já que a maioria dos autores de fantasia prefere usar só ilustrações. Parece um livro interessante e, com certeza, bastante diferente.

    1. É muito diferente. Vi alguns blogs grandes falando que as fotos “enganam o leitor”. Eu acho exatamente o oposto. Acho que elas nos ajudam a criar uma ideia diferente, onde fantasia pode vir de uma forma diferente. Esse livro é um amor <3 E o filme vai ser lindo. PRECISO do filme. E da continuação da série, que sai em janeiro <3

  2. Tive exatamente essa impressão de parecer um livro infantil pelo nome e um de terror agora olhando as fotos do livro físico HAHAH
    E que coisa maravilhosa esse livro! Fotos e edição incríveis! Parabéns pra Leya, sério mesmo. To com vontade de comprar só pra deixar lá embelezando a minha estante.
    Histórias com pessoas superpoderosas não me convencem mais, mas pela resenha e pela edição parece algo diferente. Gostei.

    1. Esse livro merece todo o amor do mundo. É um YA, mas é um YA muito diferente e que me impressionou muito mais do que JG, principalmente pela pegada Tim Burton que tem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s