Livros

Livro: Viagem ao Céu (resenha)

viagem ao ceu

Título: Viagem ao Céu
Autor: Monteiro Lobato; editora: Brasiliense
Páginas: 165; ano: 1995 (originalmente lançado em 1932)

Vai um pouco de pirlimpimpim aí?

As obras de Monteiro Lobato acompanharam boa parte da minha infância. Que eu me recorde, foram os únicos títulos realmente infantis que eu li quando era criança; muitos dos clássicos infanto-juvenis eu vim ler já mais velha. E de todos os livros de Monteiro Lobato que eu li, acho que Viagem ao Céu se encaixa como um dos meus favoritos – e provavelmente foi o que eu li mais vezes. Por esse motivo, ele foi minha escolha para livro na Semana da Criança aqui do Chá de Prosa.

Em Viagem ao Céu, Pedrinho, Narizinho e Emília se encantam com as explicações astronômicas de Dona Benta e resolvem partir em mais uma de suas aventuras, desta vez com destino ao espaço. As crianças arrastam ainda Tia Nastácia junto consigo, assim como o Burro Falante e o Visconde (ou Doutor Livingstone, após as desventuras ocorridas no País das Fábulas). Utilizando-se do maravilhoso pó de pirlimpimpim, a substância mágica que permite que a pessoa viaje de um lugar para outro na velocidade da luz, os meninos planejam a viagem e vão parar na Lua.

No satélite, encontram São Jorge em sua eterna luta com o dragão. A fim de poderem aproveitar melhor o passeio, as crianças deixam Tia Nastácia na Lua cozinhando para São Jorge e partem para explorar melhor o espaço, passando por planetas como Marte e Saturno, aprontando peripécias com cometas e estrelas e até mesmo encontrando um anjinho perdido pelo céu, com uma das asas quebrada, que rapidamente se torna o xodó de todos na viagem.

É muito divertido acompanhar peripécias do grupinho do Sítio do Pica-Pau Amarelo pelo espaço. Monteiro Lobato tem uma narração única e muito gostosa, na minha opinião, e o fato de a Emília ser a minha personagem preferida dentre todos os personagens do universo infantil com certeza influencia muito a minha predileção por esse livro. A boneca tem umas tiradas ótimas, e os outros personagens também não deixam por menos. Além disso, o livro é repleto de curiosidades e informações verídicas sobre astronomia. É uma das coisas eu que mais gosto nos livros de Monteiro Lobato: todos trazem algo pra ensinar pras crianças. Seja sobre fábulas, mitologia, física ou, no caso, astronomia, vários são os temas que aparecem nos livros da turminha do Sítio. Dá pra aprender muita coisa de um jeito bem leve e descontraído.

Avaliação: 4 xícaras

Eu precisei reler o livro para poder resenhar aqui pro blog, visto que eu havia lido pela última vez já há um bom tempo. Fiquei muito feliz em perceber que toda a graça, toda a magia, tudo continua igualzinho aos meus olhos. Com o plus de que, agora, eu ainda fico com aquela saudadezinha gostosa que bate às vezes dos tempos de criança. Reler Viagem ao Céu fez despertar essa saudade, e eu agora tô doida pra reler os outros livros do Monteiro Lobato e curtir um pouquinho mais dessa sensação. Não faz mal nenhum retornar um pouquinho à infância às vezes. Como bem disse Narizinho durante o livro, “não há maior sem-gracismo do que ser adulto”… Pois bem, tomar um pouquinho de pirlimpimpim e escapar um pouquinho pro Sítio é uma ótima opção pra escapar desse “sem-gracismo”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s